Inovação com Impacto

5 projetos criados por mulheres para construir um amanhã melhor para outras mulheres

publicado em
8.3.2021
1# Moda Sustentável 

Nelsa Nespolo começou a sua trajetória nas bases da economia solidária e do cooperativismo. Foi através dessa influência vivenciada junto com outras mulheres, que Nelsa entendeu como o trabalho de forma coletiva pode ressignificar e mudar a realidade de mulheres que buscam evoluir com autonomia financeira.

Foi com a ajuda de outras mulheres, que Nelsa fundou a Justa Trama, uma cooperativa que é referência latino-americana em economia solidária. Conheça aqui: http://paulsinger.com.br/introducao-a-economia-solidaria-2/


A Justa Trama foi criada a partir da Cooperativa de Costureiras Unidas Venceremos (Univens), formada na periferia de Porto Alegre, em 1995.

Na época, Nelsa e outras três costureiras acreditaram que, se as profissionais se unissem, poderiam ter renda maior e horário de trabalho regular. A ideia da Justa Trama ocorreu quando as costureiras da Univens confeccionaram 60 mil sacolas de algodão orgânico para o Fórum Social Mundial, que aconteceu há seis anos na capital gaúcha. “Naquele momento, pensei que poderíamos montar uma rede de trabalho com a qual todos pudessem ser beneficiados”, conta.

Sua atuação a tornou tão conhecida que ela foi convidada a assumir a diretoria da secretaria de Economia Solidária do governo gaúcho. Passou a espremer ainda mais o tempo para dar conta de tantos projetos que têm a Justa Trama como fonte de inspiração.

Nelsa e suas sócias acreditam que a atuação na economia solidária não acontece sem o trabalho da mulher, e dessa forma, tratando de suas realizadas e em conjunto, encaram de frente os problemas gerados pelo machismo, discriminação, violência e injustiça, e buscam uma sociedade mais humana e justiça social através do trabalho.


Para conhecer mais o trabalho de Nelsa, clique aqui para conhecer site da Justa Trama ou clique aqui para acessar e-book “Tramando Certezas e Esperanças” escrito pela Nelsa.



2# Inovação e Tecnologias  


A Taynaah Reis é fundadora da Moeda, uma empresa que utiliza tecnologia e inovação para promover Igualdade de Gênero e implementar os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável da ONU para apoiar e financiar cooperativas de mulheres rurais.

Sua experiência com o cooperativismo no Programa de Aceleração Moeda Semente corrobora o que vários estudos internacionais atestam: apoiar as mulheres rurais traz prosperidade para toda a sociedade. É por isso que a Moeda atua priorizando projetos liderados por mulheres e que tenham como parte de seus objetivos seu empoderamento.

Alguns de seus projetos a serem apoiados e investidos, por exemplo, é o que apoia as artesãs do Ceará para que organizem suas produções, participem de consultorias com designers, recebam Assistência Técnica e conheçam práticas sustentáveis, criem seus Planos de Negócios e conquistem novos mercados internacionalmente. Com isso, essas mulheres que são guardiãs de tradições e saberes podem conquistar crédito, autonomia financeira e desenvolver a economia regional e repassar seus conhecimentos para futuras gerações. 

“Nós facilitamos o acesso a financiamento, oferecemos apoio técnico e para o negócio por meio do Programa Moeda Semilla Uruguay SA e promovemos os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU para disponibilizar em nossa plataforma empreendimentos a apoiadores que buscam um mundo mais justo.” Explica Taynaah.

A Moeda nasceu oferecendo um Programa de Nano e Microcrédito Orientado, com empréstimos a partir de 20 reais e taxas de 2,5% para pessoas físicas e jurídicas, mais acessíveis do que as oferecidas por instituições financeiras tradicionais. A ideia era ajudar a eliminar os obstáculos que os empreendedores de pequenas comunidades, especialmente as mulheres, têm que ultrapassar naturalmente.

“Sempre trabalhei em meios muito masculinos, o da tecnologia e das finanças. Encontrei muita dificuldade. Minha carreira foi mais valorizada fora do Brasil e mesmo assim houve muito estigma e julgamentos por ser mulher, jovem e brasileira”. Conta a empreendedora.


3#Educação e Leitura


A Gina Vieira é professora do ensino básico e criou o projeto Mulheres inspiradoras, com a intenção de valorizar a figura feminina dentro do universo da educação. A ideia surgiu após Gina assistir um vídeo machista, que erotizava e depreciava a mulher. 

Em 2014, Gina iniciou um projeto na escola onde trabalhava, selecionando 10 biografias diferentes para, nessa perspectiva, contar que todas as mulheres podem ser protagonistas das próprias histórias e deixar de lado a representação hegemônica que só celebra o corpo magro e branco a serviço dos interesses do patriarcado.

O projeto busca mudar a mentalidade quanto ao papel da mulher na sociedade, começando nessa camada tão importante que é a educação na escola. 

Os alunos têm contato com biografias de mulheres como Cora Coralina, Malala e Anne Frank. Além disso, no final do projeto, escolhem uma mulher inspiradora da vida deles.

O trabalho está em 41 escolas do DF e conquistou 4º Prêmio Nacional de Educação e Direitos Humanos, patrocinado pelo Ministério da Educação.


4# Economia Circular


A Carla Tennenbaum trabalha há 20 anos com o que as pessoas chamam de lixo. Enquanto muitos associam o lixo a algo ruim, ela defende que o lixo é um erro de design e existe uma oportunidade incrível de inovação se mudarmos a nossa mentalidade, revolucionando o nosso jeito de conceber, produzir e consumir as coisas.


Ela fala de como os seres humanos lidam com os materiais, com os recursos da Terra. Como circular valor, ao invés de desperdiçá-lo e de como podemos nos surpreender com outras bases interessantes se explorarmos a metáfora circular em outros níveis. Carla acredita que uma parte importante, que ainda está faltando nos esforços de decodificar a metáfora da economia circular, envolve a circularidade como um princípio feminino. 


Então é importante que a gente tente definir a economia circular, mas essa é só a ponta do iceberg. A partir da perspectiva de Carla, entendemos que a economia circular é um termo, uma imagem que estamos criando juntos para uma transformação e que é necessária para a nossa sobrevivência, que vai muito além de apenas a criação de um produto, mas trata de ciclos da vida, de regeneração como um todo. 

Carla criou a Ideia Circular, uma iniciativa para discutir diversos conceitos dentro do universo da Economia Circular e promover projetos que incorporem esses princípios.


A gente recomenda muito a leitura do texto “O circular é feminino” no blog Ideia Circular. Clica aqui.

O que é Economia Circular?


5# Projeto vozes femininas

O projeto Vozes Femininas é uma rede de mulheres com deficiência, criada com o intuito de promover encontros, reuniões e empoderamento por meio de educação e formação, para que as participantes possam se tornar líderes em suas comunidades.

Criado pela Associação Brasil Saúde e Ação (Brasa) com apoio da organização Rehabilitation Internacional (RI), a iniciativa busca criar e fortalecer essa comunidade. O programa de formação de liderança é exclusivo para mulheres com deficiência, mães e cuidadoras não profissionais de pessoas com deficiência.




“É importante que as informações sejam disseminadas para toda a sociedade, mas os momentos de troca são especialmente focados nas mulheres, mães e cuidadoras por se tratar de questões muito íntimas, específicas e situações comuns às suas vidas” comenta a idealizadora do projeto e doutora em psicologia Ana Rita de Paula. 


Ela é ativista do movimento pelos direitos da pessoa com deficiência e foi pioneira em aprofundar as questões de gênero no universo de acessibilidade com sua tese de mestrado “Corpo e Deficiência, Espaços do Desejo. Reflexões sob(re) a Perspectiva Feminina”.


O projeto conta com ações para encontros e criação dessas comunidades de mulheres, com o objetivo de empoderar e formar lideranças dentro desse movimento de mulheres com deficiência em vulnerabilidade social. 


Aqui você acessa os programas do projeto: https://vozesfemininas.com.br/programa/

E aqui você encontra as fontes do conteúdo:

https://www.lojasrenner.com.br/blog/2020/12/economia-solidaria-como-fonte-de-autonomia-para-mulheres/

http://portal.unisolbrasil.org.br/mulheres-da-economia-solidaria-no-brasil-estrategias-para-autonomia-economica-e-dignidade/
https://www.justatrama.com.br/wp-content/uploads/2019/07/Tramando-Certezas-e-Esperan%C3%A7a-Nelsa-Fabian-Nespolo.pdf

https://coonecta.me/moeda-seeds/
https://moedaseeds.com/projects/artesaniaas/
https://www.projetodraft.com/inquieta-desde-a-infancia-taynaah-reis-encontrou-no-blockchain-uma-ferramenta-em-prol-do-pequeno-produtor/

https://www.facebook.com/projetomulheresinspiradoras/

https://www.instagram.com/professoraginavieira/?hl=pt-br

https://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/cidades/2020/03/03/interna_cidadesdf,831644/mes-da-mulher-professora-gina-vieira-ponte-e-exemplo-para-novas-gerac.shtml

https://www.instagram.com/p/CMA3ls1nrRB/

https://vozesfemininas.com.br/

https://vozesfemininas.com.br/2019/06/30/encontro-do-projeto-vozes-femininas-mulheres-com-deficiencia-saindo-da-invisibilidade/

https://www.mobilize.org.br/blogs/milala/uncategorized/vozes-femininas-amplificando-a-voz-das-mulheres-com-deficiencia/








OUTRAS PUBLICAÇÕES